quinta-feira, março 08, 2007

"Interacção dos humanos com os robôs deviam ser regulamentadas, defende investigadora"

Segundo o Público Última Hora, "As tendências actuais para o desenvolvimento de robôs de serviço, também chamados 'companheiros', antecipam a necessidade de regulamentação das suas interacções com os humanos, disse hoje uma investigadora portuguesa em robótica.
A professora Maria Isabel Ribeiro, directora do Instituto de Sistemas e Robótica do IST, de Lisboa, falava à agência Lusa sobre uma 'Carta Ética dos Robôs' que está a ser elaborada na Coreia do Sul para estabelecer balizas e linhas de conduta nos papéis e funções dos robôs na actividade humana.
Esse código, inspirado nas leis estabelecidas nos anos 40 pelo escritor de ficção científica norte-americano Isaac Asimov, terá por base um 'roteiro' europeu sobre a mesma matéria, a divulgar em Abril, em Roma, pela Rede Europeia de investigação em Robótica (EURON), de que Portugal faz parte desde a sua fundação em 2000.
A EURON é uma rede de excelência promovida pela União Europeia para juntar e dar visibilidade à comunidade robótica europeia, como contraponto às suas congéneres nos Estados Unidos e Ásia." (As hiperligações foram acrescentadas)
Esta notícia pode ser lida em texto integral.

Nota: Esta é uma das expressões de uma das linhas de pesquisa mais promissoras no que se refere ao Direito da Informática e à Informática Jurídica, inserindo-se no domínio mais amplo da Inteligência Artificial e suas implicações quanto a uma eventual personificação de criações artificiais. Para uma aproximação a estas questões, vide os diversos conteúdos presentes na Página da LEA - Law of Electronic Agents e, simplificadamente, a apresentação sobre “Perspectivas de Personificação de Programas Informáticos” que realizei no CESUPA - Centro Universitário do Estado do Pará, em Belém PA, no dia 3 de Outubro de 2006.

Sem comentários: